Acervo

Todo o acervo da OBORÉ está sob guarda do CEDEM/UNESP desde fevereiro de 2005. São mais de 20 anos da história do movimento sindical brasileiro - desde os anos duros da ditadura militar até o início da redemocratização do país – registrados em mais de dois mil títulos de periódicos sindicais e 16 mil documentos iconográficos, entre fotografias, provas contato e negativos.

O acervo vem sendo preservado graças a projetos desenvolvidos e apoiados por órgãos como a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP), que, em 2010, possibilitou a que parte do material impresso e fotográfico fosse devidamente conservado e catalogado, o Ministério da Cultura da Espanha, cujo financiamento (2009-2010) garantiu a organização de parte do acervo fotográfico, e do Instituto Itaú Cultural que, através do edital Rumos (2016-2017), patrocinou a recuperação, preservação e acesso a um conjunto de 4.500 ilustrações - charges, tirinhas, histórias em quadrinhos, vinhetas de divulgação e caricaturas - produzidas por artistas que atuaram na Oboré Editorial ao longo das décadas de 1970 e 1980, tais como de Laerte, Glauco, Henfil, Chico Caruso, Fortuna, Jaime Leão, Gilberto Maringoni, entre muitos outros. Trata-se de um material inédito e de extrema importância para a história do movimento sindical brasileiro, grande parte composto por desenhos originais, algumas reproduções e também rascunhos, sobretudo da artista Laerte Coutinho.

O CEDEM é um reconhecido centro aglutinador de arquivos e coleções, de informações, referências, estudos e pesquisas sobre a história política do Brasil contemporâneo, privilegiando a memória da esquerda e dos movimentos sociais. Sua sede abriga arquivos como o do fundador do Partido Comunista Brasileiro (PCB), Astrojildo Pereira, Roberto Morena, Luis Carlos Prestes, Jorge Amado e Oscar Niemeyer. A história dos movimentos sociais e políticos contemporâneos também estão sob sua guarda, como os arquivos do MST, da administração de Luiza Erundina, prefeita da cidade de São Paulo entre 1989 e1992, e o arquivo pessoal do jornalista Vladimir Herzog.

Caracterização do acervo

  • Jornais, revistas, cartazes e publicações de entidades de trabalhadores urbanos editadas pela OBORÉ Editorial, entre 1972 e 1994, totalizando aproximadamente 40 mil peças acondicionados em 1.300 pastas.
  • Arquivo fotográfico do movimento operário da década de 1970, em São Paulo.
  • Arquivo digital de programas de rádio do movimento sindical de trabalhadores rurais, produzidos pela OBORÉ entre 1993 e 2003, com cerca de 600 horas de gravação.
  • Acervo Oboré
    Fortuna
  • Acervo Oboré
    Fortuna
  • Acervo Oboré
    Laerte
  • Acervo Oboré
    Laerte
  • Acervo Oboré
    Ricardo Alves
  • Acervo Oboré
    Jaime Prades
  • Acervo Oboré
    Jaime Prades
  • Acervo Oboré
    Jaime Prades

Conjunto de peças gráficas que compõe o acervo iconográfico do Fundo Oboré Editora, custodiado pelo CEDEM/UNESP desde a década de 2000. Por meio do projeto “Traços da Resistência: Organização e Disponibilização das Ilustrações da OBORÉ Editora” apoiado pelo Rumos Itaú Cultural, parte do acervo foi identificado, indexado, cadastrado, acondicionado e reproduzido digitalmente.

Saiba mais em: https://www.cedem.unesp.br/#!/acervo/obore/

CEDEM - Centro de Documentação e Memória da UNESP

Centro de Documentação e Memória da Universidade Estadual Paulista - CEDEM/UNESP
Praça da Sé, 108 - 1º andar
Telefone 11.31163.1701
www.cedem.unesp.br

Consulte também nosso acervo de produtos e projetos