Foto: Prêmio Jornalístico Vladimir Herzog  de Anistia e Direitos Humanos recebe inscrições para a sua 41ª edição até 20 de julho
11/07/2019
Prêmio Jornalístico Vladimir Herzog de Anistia e Direitos Humanos recebe inscrições para a sua 41ª edição até 20 de julho

Jornalistas, artistas do traço e repórteres fotográficos de todo o Brasil têm até o próximo dia 20 de julho para inscrever suas produções e concorrer ao 41º Prêmio Jornalístico Vladimir Herzog de Anistia e Direitos Humanos

 
Considerado entre as mais significativas distinções jornalísticas do país, o Prêmio Vladimir Herzog tem abrangência nacional e reconhece, ano a ano, trabalhos que valorizam a Democracia e os Direitos Humanos.
 
Para concorrer, os candidatos devem preencher a ficha cadastral dispónível no site do Prêmio e anexar sua obra publicada ou veiculada no período compreendido entre 24 de julho de 2018 a 20 de julho de 2019, inclusive. 

Para mais informações: www.premiovladimirherzog.org
 
 

Foto: 12º módulo Descobrir São Paulo, Descobrir-se Repórter finaliza com exibição de projetos da Operação Ponto Final
12/07/2019
12º módulo Descobrir São Paulo, Descobrir-se Repórter finaliza com exibição de projetos da Operação Ponto Final

No último sábado (06), os estudantes do 12º módulo Descobrir São Paulo, Descobrir-se Repórter do Projeto Repórter do Futuro exibiram e defenderam as peças jornalísticas da “Operação Ponto Final”, que marca o fim da edição. A atividade ocorreu pela manhã, na sala Sergio Vieira de Melo da Câmara Municipal de São Paulo.

Um total de 10 duplas apresentaram trabalhos em múltiplas plataformas, os quais foram comentados pelo coordenador do curso, Ronald Sclavi, os jurados convidados, Leandro Melito e Luiza Vilamea, além dos diretores da OBORÉ, Ana Luisa Zaniboni Gomes e Sergio Gomes.

Saiba mais!

Foto:  OBORÉ e CICV recebem inscrições para 18º Curso de Jornalismo em Guerra e Violência Armada até 18 de agosto
11/07/2019
OBORÉ e CICV recebem inscrições para 18º Curso de Jornalismo em Guerra e Violência Armada até 18 de agosto

Voltado a estudantes de Jornalismo, o 18º Curso de Jornalismo em Guerra e Violência Armada recebe inscrições até 18 de agosto. Este módulo do Projeto Repórter do Futuro é  realizado pela OBORÉ em parceria com o Comitê Internacional da Cruz Vermelha - CICV e conta com o apoio da Abraji. Os vinte estudantes selecionados participarão das palestras / entrevistas coletivas entre 21 de setembro e 2 de novembro, sempre aos sábados, com coordenação do jornalista Aldo Quiroga.  

Outras Notícias

Foto: Redação Laboratório do Projeto Repórter do Futuro fez a cobertura oficial do 14º Congresso da Abraji
11/07/2019
Redação Laboratório do Projeto Repórter do Futuro fez a cobertura oficial do 14º Congresso da Abraji
Foto:  OBORÉ e CICV recebem inscrições para 18º Curso de Jornalismo em Guerra e Violência Armada até 18 de agosto
11/07/2019
OBORÉ e CICV recebem inscrições para 18º Curso de Jornalismo em Guerra e Violência Armada até 18 de agosto
Foto: Audálio Dantas, presente
30/05/2019
Audálio Dantas, presente
Foto: Porte de arma de fogo por jornalistas gera risco aos profissionais
09/05/2019
Porte de arma de fogo por jornalistas gera risco aos profissionais
Foto: Laerte: Prêmio Averroes na cabeça!
07/05/2019
Laerte: Prêmio Averroes na cabeça!
Foto: Vingança, PCC e milícias: Projeto Repórter do Futuro discute violência
04/05/2019
Vingança, PCC e milícias: Projeto Repórter do Futuro discute violência

Sobre a
Oboré

Oboré 40 Anos

A OBORÉ nasce em 1978 como uma cooperativa de jornalistas e artistas para colaborar com os movimentos sociais e de trabalhadores urbanos e rurais na montagem de seus departamentos de imprensa e na produção de jornais, boletins, revistas, campanhas e planejamento de comunicação.

Nos anos de 1990, passa a atuar com o rádio enquanto veículo de valorização da diversidade cultural brasileira.

Volta-se à área da formação através de cursos modulares de complementação universitária para estudantes de Jornalismo; encontros temáticos para profissionais de comunicação e atividades de capacitação para radialistas, comunicadores comunitários, entidades, dirigentes e gestores.

Atualmente, além da formação, dedica-se a consultoria de análise e planejamento de comunicação e gestão de projetos na área da comunicação e das artes, especialmente no diálogo com as políticas públicas como Saúde, Educação, Cultura e Direitos Humanos.

Saiba Mais
Parceiros apoiadores, realizadores e viabilizadores